sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Frases e Reflexão de JcNavegador (vídeo: Silêncio - Moacir Sader)

A questão de viver é optar prioridades, abastecer o espírito de saber ao alimentar o corpo do sabor frugal.

A vida se resume em três fases, na maneira; Antes, Durante e Depois.

A vida é um jogo de circunstâncias que todo espírito deve entrosar para o bem e no mecanismo de sua evolução.

Amizade não tem fronteira.

Brasil não passa de uma república - fruta de casca democrática, caroço burocratico, sabor comunista, crescendo em um imenso pé de merda.

Definindo a Sociedade; Grupo de sugestões acatadas por humanos estúpidos.

Deixo ao sabor das circunstâncias aqueles que reneguem o amor incondicional.

Dogma: AC = Crescei e Multiplicai-vos. DC = Fodam-se.

História de tão real que pôr sí é uma estória, geniosa ficção da realidade.


Humildade não é defeito. Amor é efeito.

Impérios, ditaduras perduram séculos... realmente são momentos... aos seus governantes.

Julio César, diz: Vi, Vidi, Vici. Eu – um outro JC, digo: Vi, Bebi e Comi.

Mostarda do que nunca / Mostarda mas não falha.

Não abuse da sorte e sempre a terá como mascote.

O freguês valoriza a obra com preço cliente, e o artista inspirando e expirrando.

O poblema do ploblema é problemático.

O professor na sala de aula, nobre ofício educar o ser, reflete a visível face do divino mestre, cuja semelhança somos moldes. Cultivando filhos - folhas de outuno.

Oferece oportunidade a semente germina / Oportunidade oferece folhas, flores e frutos / A fruta sementes da consciência ecológica.

Phoder é tudo uma questão de querer.

Pra quem é "bolo", pouco fubá é farinha.

Rosa sem espinho é vida sem amor.

Seja você mesmo e tu serás outro.

Sem dinheiro não há capitalismo. Sem ovo não há omelete.

Velhice não é desculpa a falta de respeito.

Viva, celebre como um pássaro. Se te prenderes... MORRA.


Reflexão filosófica incondicional

Faz parte em uma das partes todas as partes, assim como, a coisa é uma coisa e coisa é outra coisa.

Gosto de 95% das pessoas; amigos, colegas, amantes, enfim os 5% restantes... morreram!

Tanto tempo professor é preciso aprender a ensinar, alunos que são como folhas de outono.

Óbvio, é a águia quem devora o rato, para isso tem um tremendo bico.

O cão tem o humano que merece, compartilhando sorte e vicio, sem conflito, humano bebe e o cão come.

Há vida é tão séria, como seria, se assim não fosse. E o que pode... será!

É comum depararmos com dogmas e paradigmas, encontro com pessoas e idéias pré concebidas... o simples enxergando o composto.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Escola de Samba Unidos pelo Jujuba

A escola de samba do JUJUBA, é formada pela bateria nota 10 com mais de 1000 componentes instrumentistas, cada ala correspondente a categoria do instrumento tem sua rainha, pode acompanhar suas princesas e suditas (desde que previamente selecionadas por uma comissão da diretoria).

Blocos agregados temática fixa:

Axé - Trio eletrico

Baianas

Bumba meu boi

Miscigenação - Geração Brasil




Composição de Alas:

120 elementos na Zabumba
120 elementos na bateria
100 elementos no atabaque
100 elementos no
100 elementos no Reco-reco
50 elementos no Saxofone
50 elementos no Piston
50 elementos no triangulo
50 elementos no
50 elementos no

1 elemento no apito - maestro
10 elementos - cantores - puxador de samba / back vocals (feminino)

Carros alegóricos / temática fixa:

01 - Homenagem aos Curumins - Indigenas

02 - Homenagem aos Orixás

03 - Homenagem aos Ciganos / Corsários & Piratas









Samba Enredo / Hino da escola (em fase de criação)

Alegria, Alegria
Estamos festejando a vida
Com respeito a você, nos dê licença
Para amar e alegrar a vida...


terça-feira, 12 de julho de 2011

Disciplina: RH Professora Eugenia


Equipe: Julio Cesar de Almeida / Magely / Fernando

Tarefa de estudo do texto “Aqueles que resolvem os problemas ou aqueles que impressionam e não resolvem nada” - Max Gehringer.

Disciplina: Adm. Recursos Humanos
Profª MS. Eugenia Cordeiro Curvelo

Admiramos os textos do Max e adicionamos neste trabalho o texto “Existem cinco estágios em uma carreira.” do mesmo autor. Em nossa reunião de estudo obtivemos um censo na relação dos personagens que ilustra a nossa percepção sobre o real cotidiano, que não somente se apresenta no cenário profissional, e sim, também no cotidiano.

Comportamento e atitude adversa entre atores de perfil social e etário diferente geram situações inusitadas. O trato entre as partes abre um leque criativo aos extremos que podem tingir o mesmo cenário prosaico nas “cores” humor e drama apresentando uma criatividade de conflitos.

http://www.fiesp.com.br/agencianoticias/2010/09/14/indice_emprego_agosto_industria_paulista.ntc
O ano deve encerrar com alta de 5% e 120.000 vagas criadas. O índice de agosto (0,31%) representou saldo líquido de 8.000 empregos e foi a melhor variação percentual para o mês nos últimos seis anos. Os números foram divulgados dia 14.

Na busca de compreensão identificamos a questão da educação do individuo em todos os ambientes de percusso de sua existência, entendemos que informação e conhecimento não é sabedoria.

Evidenciamos a epistemologia (Teoria do conhecimento) como sentido ao encontro da sabedoria, a episteme do ser humano (Focault) não é um oraculo, como um doce veneno e dosando areas do conhecimento em psicologia, filosofia e sociologia nos alicerces do ensino educacional, acreditamos, fortalecer a personalidade e consequentemente a identidade do individuo.

Para enriquecer este trabalho providenciamos duas enquetes; A primeira, uma busca no Google-rede de blogs jcnavegador com a frase “entrevista de emprego”. A segunda enquete uma busca no Google a palavra “epistemologia”.

Na enquete da palavra “epistemologia” o serviço de busca Google identificou 223 mil “verbetes”, até a página 7 identificamos a abrangência do termo na area do conhecimento humano, como segue, o tratamento epistologico em; Genetica, Da comunicação, Do materialismo, Da controladoria, Da pratica docente, Do turismo, Da profissão científica, Da criação de valor, Da catastrofe (medo), Do ensino de biblioteconimia, Da subjetividade (www.casadopsicologo.net), Das ciências sociais, Da psicologia, Teologia ecofeminista, Da pesquisa em administração, Anticapitalista, Da história e geografia, Evolucionista, Da gastronomia, Espirita, Da infância, Social, Da Fisica...

Conclusão: Não pretendemos ser “apológicos”, estamos no caminho (aprendizado), em breve Turismólogos... segue alguns fios deste novelo...

http://www.congressousp.fipecafi.org/artigos92009/302.pdf
À medida que a pesquisa em uma determinada área começa a crescer e se consolidar,
há uma necessidade de estudos que ajudem a compreender o estágio de desenvolvimento do
campo. A idéia é de que a partir de estudos dessa natureza, que revisam a literatura existente, seja possível conhecer o estágio alcançado sobre o assunto-tema que se pretende pesquisar (MARTINS; SILVA, 2005).

2. EPISTEMOLOGIA E ANÁLISE DE REDES SOCIAIS
Segundo Japiassú (1992), ainda não há um consenso, um estatuto preciso sobre a
definição de epistemologia. Muitas vezes, o termo é utilizado com diversas finalidades.
Entretanto, emerge dessa acepção uma necessidade comum de se estudar o processo de fazer ciência nos seus aspectos instrumentais, filosóficos e sociais.

Nesse sentido, o papel da epistemologia não é estudar o conhecimento acabado, o
produto. Seu objetivo é estudar o processo de fazer ciência, uma ciência inacabada, que está
em devir (JAPIASSÚ, 1992). Um estudo efetivo da ciência se faz analisando os métodos, os processos utilizados, as teorias, dentre outros elementos que permeiam o objeto de estudo.
Além dos aspectos instrumentais que devem ser observados, a ciência é composta de
elementos de natureza humana e social, que modelam os seus processos e produtos obtidos.

O conhecimento não é algo neutro.

O estudo dessas questões é objeto da sociologia da ciência que, segundo Rodrigues
Júnior (2001), foi à escola originária dos trabalhos de Merton. Merton (1973) advogou que
não apenas os fatores racionais, mas as imbricações e o desdobramento do contexto histórico e social é que determina o fazer ciência. O grau de ocorrência deste “fazer” depende do ambiente institucional e de macro fatores contextuais.

Ao incluir os elementos de autoria e redes sociais, contemplam-se os elementos da
sociologia da ciência. A análise de redes sociais (ARS) é um método formal da sociologia
matemática que visa estudar os relacionamentos existentes entre atores que podem ter
relacionamentos recíprocos (HANEMAMM, 2005). O estudo das redes permite compreender como o mundo social está estruturado, compreendendo elementos de poder, capital social, dentre outros, que pode ser atribuído a pessoas e grupos. A ARS é vinculada, ontologicamente, ao estruturalismo que tem como premissa básica a idéia de que o conjunto de relacionamento em determinado sistema é o determinante para a explicação da realidade social (THIRY-CHERQUES, 2005). Aplicada a área acadêmica, a ARS pode ajudar a identificar a posição relacional entre os autores, influências e modificações paradigmáticas e, assim, ajudar a entender como o conhecimento em determinada área é socialmente construído (BERGER; LUCKMAN, 1996). A forma como a rede é estruturada e seus respectivos líderes determinam qual o conhecimento que é válido, científico. Nesse sentido, pode-se dizer que a estruturação de uma rede representa um elemento de poder simbólico que está envolto em um determinado ambiente social e que termina contribuindo para a repetição dessa estrutura ao longo do tempo (BORUDIEU, 1992).
http://www.4shared.com/document/QQtkMaB_/RH_-_Turismo.html
http://www.4shared.com/document/wd_hvBkR/RH_-_O_diretorzo.html
http://www.4shared.com/document/n31mbPlg/RH_-_Max_Gehringer.html
http://www.4shared.com/file/L3Tja36L/RH_-_tica.html
http://www.4shared.com/file/dUdjESA9/RH_-_Eneagrama.html
http://www.4shared.com/document/A4OcWf5r/RH_-_A_Mulher_no_Mercado_de_Tr.html

TCC - Convention Bureau Peruíbe e Juréia


CONSIDERAÇÕES FINAIS

O grupo deste estudo embasado na configuração acadêmica registra elementos ao ensino específico da educação e cultura ao turismo norteado pela ética e hospitalidade, atributos inerentes ao turismólogo.

Temos que tomar cuidado de não fazer do intelecto nosso deus. Ele tem, sem dúvida, tem músculos fortes, mas nenhuma personalidade. Não é capaz de liderar. Só de servir. Albert Einstein

A proposta de verificar a viabilidade e sustentabilidade de uma instituição vinculada a Federação de Convention & Visitors Bureau – São Paulo. Mostra-se positiva no modelo legislativo de uma OCIP. Neste sentido, torna-se necessário elaborar articulações de sensibilidade e integração entre os diversos steakholders.

Compreendemos que o planejamento não é um fim em si mesmo, somente um meio para se atingir o fim. Assim, predestinamos princípio e conceito norteado pelo método ZOOP, a estratégia e tática pertinente a cada tarefa nas diversas fases de sensibilização, capacitação, sustentabilidade e consolidação da missão do Convention Bureau Peruíbe & Juréia que fomenta e organiza atividades no destino com intuito de aperfeiçoar toda a cadeia prestadora no serviço destinado ao turista.
Rezende apresenta uma reflexão pertinente ao tratamento e comportamento social:

Embora esteja configurada a sociedade do espetáculo, e da banalização da violência, contraditoriamente também está sendo consolidada a sociedade rica na produção de conhecimentos. Ultrapassamos muitos impasses, mas a sociedade globalizada não consegue viver sem drogas e depressões. Caímos num consumismo sem limites, sem uma socialização que possa diminuir as imensas diferenças sociais. Passamos por inquietudes que podem trazer soluções sociais e políticas que levem a práticas menos individualistas. Não há desenganos definitivos, nem tampouco o fim da história.

Com este estudo compreendemos, desde o primórdio deslocamento, a natureza humana é nômade. O evento institucional registra e contribui como um canal de comunicação a exposição de uma cultura existencial provida de emoção externada em uma frenética competição de conhecimento e saber alimentado pelo vaidoso ego com o prazer do entretenimento.

As possibilidades de mudança continuam abertas, os paradigmas não são verdades absolutas, a história nunca deixou de ser uma invenção humana, como também o projeto de autonomia não morreu, é válido para construir-se uma perspectiva mais igualitária e uma sociedade não infantilizada pelos brinquedos eletrônicos, pelo onipresente fetiche das mercadorias. Ainda há espaço de luta para salvar-se da insanidade mental ou do culto fundamentalista das riquezas materiais.
Nosso sentimento é de um trabalho realizado.

http://www.4shared.com/file/teNo9lm1/TCC_Roteiro_de_Apresentao.html
http://www.4shared.com/document/agQwTiob/TCC_Roteiro_de_Apresentao_1.html
http://www.4shared.com/document/LkjxDqo9/TCC_Peruibe.html
http://www.4shared.com/document/Nhx_Wx4X/TCC_Peruibe_4.html
http://www.4shared.com/file/xGFyPLoq/TCC_Peruibe_3.html
http://www.4shared.com/file/Q-TOpPIj/TCC_Peruibe_2.html
http://www.4shared.com/file/j8wbD3iT/TCC_Peruibe_1.html
http://www.4shared.com/document/sERGAOq8/TCC_Federao.html
http://www.4shared.com/document/EC3pzFmS/TCC_Federao_-Associados.html
http://www.4shared.com/document/TtN5u72Q/TCC_Capas_Pr-textuais_II.html
http://www.4shared.com/document/yOw3kxwO/TCC_CB_Perube_Juria.html
http://www.4shared.com/document/RetHp2Gz/TCC_CB_Perube_Juria_Pr_texto.html
http://www.4shared.com/document/4HXB2DFt/TCC_apresentao.html

Guarubeach - Agência de turismo emissivo, destino litoral


RESUMO
O objetivo é apresentar uma idéia inovadora na implantação de uma agência de turismo no município de Guarulhos / SP especializada no destino litoral com produtos turísticos adequados a atender de maneira abrangente a todos os perfis do público guarulhense. Tendo como característica de agência EMISSIVA .
A proposta de estudo denomina-se GUARUBEACH, com as seguintes considerações:
Território municipal do município está distante, aproximadamente, 130 km do litoral e praia mais próxima ao cidadão guarulhense em busca do entretenimento e lazer marítimo.
Nossa pretensão é converter a marca em referência de consulta do cidadão guarulhense no aspecto turístico, entretenimento e lazer em praia – litoral marítimo.
Como agente emissivo e sustentabilidade econômica, estaremos representando de maneira exclusiva o trade turístico instalado na Estância Balneária do município de Peruíbe, aproximadamente, 220 km de Guarulhos e o trade turístico associado ao Peruíbe & Juréia Convention Bureau.
O planejamento de viagem e roteiro turístico, com destino ao litoral desenvolvido de maneira apropriada para cada grupo de turistas e oportunidades de ações corporativas, eventos no litoral de shows e praticas esportivas, periodicidade (weekend – veraneio), pacotes turísticos influenciados a tendência no clima de alta e baixa estação.
Apresentamos para efeito de avaliação em produto turístico inédito, o lançamento do 1ª roteiro Ufoturístico do Brasil, ocorrido em abril de 2010 no 6ª Encontro de Ufulogia na cidade de Peruíbe.
A cidade de Guarulhos com 1,3 milhões de habitantes, com expressiva posição econômica na região metropolitana da capital do estado de São Paulo, sua relevância no tráfego de pessoas na maior concentração urbana do hemisfério sul no planeta, influenciado também com o maior aeroporto de carga e passageiros brasileiro em seu território.

PALAVRAS-CHAVE: Agência de Viagem e Turismo – Emissivo – Destino Litoral.

Link para arquivos digitais referente ao projeto:
Professora: Claudia Parra
Equipe: Julio Cesar / Wellington Ferrari / Jose Perez Urtiaga / Bianca Bontempo
Guarubeach - Jc.ppt
Guarubeach - Claudia.doc
http://www.4shared.com/document/nt4MEosD/Guarubeach_Perez.html
http://www.4shared.com/document/n0ryWK-b/Guarubeach_Jucesp.html
http://www.4shared.com/file/pRztTwnH/Guarubeach_copia.html
http://www.4shared.com/document/5uIIXibc/Guarubeach_Capa.html
http://www.4shared.com/document/YbOAmk_y/Guarubeach_-_Perez.html
http://www.4shared.com/document/4g9hkFAO/Guarubeach.html
http://www.4shared.com/document/hfN2JjMo/Guarubeach.html
http://www.4shared.com/document/dsb99Zh1/Guarubeach_-_Prof_Claudia.html

Juba Rango NATUREBA (SPA)


A casa de lanches e refeições Juba Rango Natureba, fica na cidade de Peruibe, proximo a praia do Costão, os alimentos e bebidas servidos são preparados a moda caseira com tempero peculiar da culinária conteporanea, o preço acessível ao cliente preserva o alto padrão de qualidade nutricional. Os produtos foram desenvolvidos seguindo rigida orientação nutricionista e períodos de demanda / safra dos produtos. Cada componente alimentar é constantemente avaliado e processado com base em padrão cultivo, tratamento, condicionamento, fitosanitário.

O produto mais comercializado é a vitamina fortificante: JUBAvit

Segue o blend de ingredientes selecionados de maneira natural, evitando, estabilizadores, conservantes e outros produtos quimícos, estamos atentos a possibilidade do cliente com algum tipo de alergia aos componentes. Restudamos a formula de maneira que atenda ao cliente, obtendo expressões DIET, LIGHT, SOFT, enfim. Segue a receita tradicional:

Para cada 1 litro de leite de cabra:
30 grs. Pó de canela da India
30 grs. de Aloe Vera (babosa)
100 grs. Pó de Guaraná Amazônico
50 grs. Pó de amendoim (sem casca)
5 grs. Pó de Jurubeba
5 grs. Gin-sen
2 grs. Tribulus Terrestri ( Pó / capsula)
30 grs. Açai

Copo de 300 ml = r$ 25,00

Cardápio

Sucos 300ml / 1lt
Laranja (Pera / Bahia) 1,00 2,00

Chás de Ervas:
Quente
Gelado
Vitaminas

Licores & Bebidas caseiras - aperitivos:
Jenipapo
Cambuci
Caypirosca ( Bacardi)
Cerveja
Vinho
Rabo de Galo

Pães & Massas:
Broa de Milho (300grs.) 8,00

Tortas: pedaço(25grs.) / 1kg.
Palmito 2,00 35,00
Maça 2,00 35,00

Salgados (servidos em copo "sorvete") 40 grs.
Kibedel............ r$ 1,50
Coxinhol........... r$ 1,50
Pastelol........... r$ 1,50 (Frango / Carne / Palmito)
Esfihael........... r$ 1,00 (Frango / Carne / Queijo)

Molhos caseiros:
Catchupim
Vinagretim
Mostardim

Doces:
Traição (Queijo/salame/Goiabada) 15grs. 1,00
Pamonhaca ( bastante canela) 30grs. 2,00

Lanches: (Servidos no pão de trigo formato "francês"
Bazuca ( ovo frito / figado) 50grs. 2,00
Mortandela (Sadia) na chapa 30grs. 1,50
Churrasquinho c/ queijo 60grs. 2,00
Tomatim fatiado c/ seco 20grs. 1,00
Salame 20grs. 2,00
Presunto c/ Mussarela (Sadia) 30grs. 2,00

Link para serviços de terapia no Spa Juba:
http://www.4shared.com/file/jPM-Hmi-/Preliminares.html
Preliminares.pptx
http://www.4shared.com/file/sMbtlxTO/Bom_dia.html

INTER.NET - September, 2000 by julio.cesar@jwt.com



Link ao arquivo digital de apresentação do tema em palestras no período do ano 2000:
Internet.ppt

Curso Bon Vivant
Este curso, tem como meta demonstrar como é legal, gostoso de viver de maneira simples e feliz.
Situação: ...após um almoço sortido, tarde transcorre quente e sonolenta. É você está com uma lápis ou caneta na mão... Você começa a receber os primeiros sinais do estomago, e já está de olho onde poderá defectar de maneira tranquila, lembre-se que está com o lápis ou caneta na mão... Pronto você encontrou um banheiro, é uma linda porta branca e limpinha a sua vista, ora por que não desenhar, escrever um poema... Não é difícil, comece com frases simples ou simples paragrafos... tente...

A bola Caiu
O Cão Riu
O Cú Partiu
O Pinto Seguiu
A Bola Caiu
O Rato Riu
O Cú Partiu
O Pinto Seguiu

Toda bola é redonda
Todo bicho sorria
Todo Cú peida
Todo Pinto Mija

JUBALINE Oldway


JUBALINE Oldway - Agência de turismo especializada na sua melhor idade Ung/mar07

Apresentação:

Pesquisamos a operadora MANCHESTER (www.manchesterviagens.com.br), apontada na cidade de São Paulo como a principal organização especializada para serviços de agenciamento para o público de maior idade. Verificamos não haver nada diferente, comparando com demais serviços de agenciamento e operadoras. Desta maneira, com base em entrevista e experiência de um agenciador autônomo que oferece serviços de passeios turísticos a uma carteira de asilos, na sua relação de atendimento encontra-se o Asilo Bezerra de Menezes, localizado no bairro da Penha, zona leste na cidade de São Paulo, abrigando 220 idosos, público-alvo na faixa etária +70 anos, mais mulher (85%) na classe socio-economica: B/C/D. Desenvolvemos nossa agência a JUBALINE, que apresentamos:

professora Vanessa Licori
Equipe:
Julio Cesar de Almeida
Line line.anjinho@ig.com.br

Link para arquivo do projeto:
Jubaline.ppt

Disciplina: Español 5ª el medio - junio 2010 / Turismo: ESPAÑA



España (castellano y gallego en España, en catalán y Valenciana Espanya, el vasco y el aranés Espainia España), oficialmente Reino de España es un país situado en el sur de Europa, la Península Ibérica. Su china continental se limita al sur y al este con Del Mar Mediterráneo, a excepción de una pequeña frontera el territorio de ultramar británico de Gibraltar, al norte por Francia, Andorra y el Golfo de Vizcaya y el al noroeste y al oeste con el Océano Atlántico y Portugal. El territorio español también incluye las Islas Baleares en Mediterráneo, las Islas Canarias en el Océano Atlántico cerca de la costa de África y dos ciudades autónomas en norte de África, Ceuta y Melilla, la frontera Marruecos. Con una superficie de 504.030km², España es el segundo país más grande de Europa Occidental y la Unión Europea Europa, después de Francia.

No link abaixo está o trabalho para o curso de turismo na UNG, fazendo dupla com a colega Joseane na disciplina: Español 5ª el medio - junio 2010 tema: ESPAÑA
Equipe: Guarubeach – Olhar singular
http://www.4shared.com/document/MFzcfmj3/Espanha.html
Espanha.ppt
http://www.4shared.com/document/fr5ub0n2/Espanha.html

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Corpo na 3D, Mente na 4D, que saco!

Colegas e amores ao longo desta existência me criticam por dormir mais horas em relação ao padrão dos pesquisadores, me permito argumentar a necessidade espiritual das experiências, muitas vezes acompanhado de guias em serviço de resgate e tantas outras do livre arbítrio.
Não sei se há exagero no descanso do corpo por 10, 12 ou 16 horas diárias na rotação de Gaia, o que sei é que sinto prazer no convívio em outras dimensões, sem a limitação e condição do cenário 3D de Gaia.

Por causa do decreto universal para a Terra iniciar sua elevação para a quinta dimensão em 2012, benéficos alinhamentos astrológicos foram organizados para ajudar a humanidade. A convergência harmônica de 1987 iniciou um processo para trazer energias mais elevadas e aumentar a consciência das pessoas em geral. A concordância harmônica de 2004 trouxe mais energia feminina, para ajudar a despertar a compaixão e a abrir os corações humanos. Um raro e auspicioso duplo trânsito de Vênus está ocorrendo. Este planeta transitou pelo sol na concordância harmônica do dia 8 de junho de 2004. Irá transitar novamente no dia 6 de junho de 2012. Esta conjunção especial oferece enormes oportunidades de crescimento espiritual. Começou a equilibrar as energias masculinas e femininas dentro dos indivíduos e na consciência coletiva. Isso ajuda no potencial para acelerar a ascensão individual e planetária. Para isso, você deve estar preparado para elevar sua vibração e realmente valorizar todas as formas de vida. Um ciclo de Vênus com 584 dias também era mantido (calendário Maia) estrela da manhã ou da tarde. Muitos eventos neste ciclo eram vistos como sendo astrologicamente inauspiciosos e perniciosos, e ocasionalmente as guerras eram iniciadas de forma a coincidir com estágios deste ciclo.

Lembra da mensagem bíblica de Joshua! sim cristo, ao retornar a terra haverá a ressurreição dos mortos. Adaptem-se, pois a elevação no padrão energético do físico trará colaboração em conjunto consciente com a mente na aproximação dos entes estacionados em outras dimensões e paralelos existenciais, eis a ressurreição.

A leitura a exemplo de Richard Bach – O Dom de Voar e Leonardo Boff – A Águia e a Galinha, apresenta códigos e significados ao aspecto de conviver em uma realidade transitória da 3D. Recomendo apurar o sentido de observar os ajustes proporcionados em toda a natureza de Gaia e entendo que vou me decepcionar de colegas ainda vivendo como “galinhas” que recebem penas e não voam.

Minha procura pelo SAC (serviço de atendimento ao consumidor) encontro o registro dos seres denominado wingmaker, informa a situação no aspecto relativo ao experimento genético do padrão humano e acomodação da mônada espiritual. O DNA em Gaia 3D está inserido 4 elementos; Carbono, Oxi, Hidro e Nitro geniais com 64 códigos de aminoácidos. Destes 64 códigos, temos apenas 20 ativados, o que reduz nosso potencial sensorial de 7 para 5 sentidos que convivemos atualmente. Considero como resposta reservada a minha critica em não usufruir da telepatia e telecinese e acesso irrestrito ao arquivo akáshico, compreendendo a ressonância em maior escala da emoção amor e medo.

A vibração do amor e o desejo sexual na 4D amplia a sensibilidade e o orgasmo de tal maneira que ainda não encontro palavras para descrever, mas quem já experimentou a unificação dos chakras poderá ter uma noção Ilustrativa da causa e efeito do gozo cósmico e espiritual com sabor 3D. As gerações "arco-iris" oferecem um significado interessante que reflete as mudanças que ocorrerão no físico, muito próximas a transformação da lagarta em borboleta, estaremos em estado de purpurina.

A mudança em curso nos oferece imaginar novos comportamentos sociais, a filosofia de Einstein e sua teoria EM=C2 permanecerão na história de Gaia 3D e surgira em breve novas filosofias e teorias ajustadas e apropriadas ao padrão da 4D. Em breve cérebros do comitê organizador do Prêmio Nobel deverão avaliar um novo campo de estudos e pesquisas para ambientes multidimensionais. As nações estarão avaliando a existência de passaportes e a questão de suas commodities. O exemplo de imaginação e linha de raciocínio, levantar hipótese e questão do exercício humano, tendo abelhas como commodities do apicultor.

Na escala supra humana as evidências permaneceram no sigilo, a exemplo do óculos escuro de Kadafi, participando de maneira voluntariosa em instituições não governamentais, a questão de julgar a uma ordem patrocinada por seres reptelianos instalados no controle das commodities oriundas do continente africano (petróleo, diamante e ouro) estará no efeito e aspecto do bem estar das criaturas convivendo na 4D em relação ao valor judaico de uma bolsa de mercadorias.

Assim, desejo e aguardo meus amores, recitando o personagem do ator Schwarzenegger:
-Hasta la vista, baby.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Vibro amor, desejo sexo – cura-me.


Na era de aquário, haverá um predomínio de almas na vibração dourada e cristal convivendo em Gaia. O cenário social apresenta resquícios e comportamento de gerações anteriores que moldaram em suas respectivas culturas um trato no sentimento amor. O aspecto comunicativo na questão do relacionamento emocional entre os viventes de era anterior a de aquário gerou experiências amorosas, suas estórias, influi o diversificado público interpretação relativo à compreensão dos sentidos da natureza humana em reflexos românticos, cores dramáticas, com final de aspecto violento para uns e sublime para outros.

A passagem das vibrações, a partir do índigo, nos traz novos significados ao sentido amoroso, no ritmo do amor incondicional e o sabor do desejo sexual de maneira harmoniosa entre o ego mental e o estado vibracional da alma. O relacionamento de seres em diferentes escalas vibracionais a experiência amorosa na era de aquário apresenta possibilidades pacificas e sem trauma posterior para cada um dos envolvidos no romance sexual.

Haveremos de compreender o ajuste entre a vontade do ego mental e o desejo da alma no veículo humano, integrando a vibração em uma única nota de êxtase musical, o sublime amor incondicional. Nesta jornada surgirão estórias com novas classificações sem pejorativos, onde os personagens apresentarão características entre uma alma híbrida, ego feminino e corpo masculino com outros seres em ajustes de comportamento e vibração diferentes ao seu.

Peço licença neste parágrafo em esclarecer minha interpretação em relação à “onda energética” na era de aquário, autores colegas no gênero ensaiam cores do arco-íris, acredito que a imagem poderá causar interpretações equivocadas aos leitores que principiam na educação espiritual. No início do século XXI em diversas culturas e gerações tem utilizado a ilustração do arco-íris como símbolo representativo de uma exteriorização da personalidade em contraste a antigos fundamentos calcado na educação da sociedade de maneira equivocada. Assim entendo que em relação ao padrão vibracional, se há a necessidade de uma imagem que seja o minério cristal e lapidado diamante, ao receber um raio de luz oferece reflexo e cores íris, mais adequados a observação do fenômeno e vibração espiritual, aos saudosistas uma idéia e lembrança a década de 70, a capa do vinil “The Dark Side Of The Moon” – Pink Floyd.

Haveremos desenvolver equilíbrio no comportamento multifacetado de maneira integrada, tratar de maneira harmoniosa aos diferentes cenários dimensionais evolucionários a alma com seres em suas integrações, relações e experiências que poderão estar em convivência simultânea em um mesmo espaço / tempo.

Haveremos obrar um caminho vibracional de felicidade, o destino é estar feliz, comprometido em oferecer alegria e companheirismo. O contato já nos atinge sutil na percepção vibracional, a comunicação na fase inicial requer ajuste de linguagem, não há hierarquia de desejos e vontades, o aspecto físico e saudável é fatores que contribuem e alimenta a fantasia sexual em detrimento ao alcance do êxtase da alma, entende-se que a vaidade praticada pelo ego não é “pecado” em busca da realização do amor incondicional.

Enfim, reserva-se um eterno convite a todos que somos um, desejo sexo - cure-me, diferente de:
- Amorzinho, vamos dar uma rapidinha!
- Quer namorar comigo!
- E ai gata, quanto é o programa!
- Poxá vida, você só pensa em sexo!
- Tô afim de dar uma trepada, topa!

Fragmento do ebook “A travessia de Angélica” – Julio Cesar de Almeida / Exibido no blog: jcnavegaflash.blogspot.com

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Sou o que sou, eis a questão, serei eu, eu mesmo, então quem sou!


Minha infância foi impactada pela cultura religiosa(1) católica(2), apostólica(3) e romana(4), fui batizado e não circuncidado, até deveria ter recebido uma circuncisão, não por um berço judaico, talvez por ser primogênito, e sim mais por uma questão genética ter nascido com o prepúcio estreito, assunto resolvido aos oito anos sem a necessidade de uma intervenção cirúrgica. A sincrética cultural destes quatro fatores inicia minha educação, apresentaram ao inocente o bem e o mal.
A convivência social entre os maçônicos me converte em um “lobinho” (não tem nada haver com sua experiência xamã...), no decorrer da adolescência, me perdoe os “irmãozinhos”, a influência materna preponderou acompanhar os rituais de umbanda, a sonoridade dos atabaques ofereceram ritmo e tendência ao caminho espiritual alimentado com os conceitos de Alan Kardec, Chico Xavier, entre outros, mas principalmente pelos espíritos amistosos que em mais de uma vez auxiliou a reduzir o meu desejo de suicídio.
A dificuldade de obter o equilíbrio emocional e harmonia da mente é em grande parte da população terrena influenciada pelo fator social (tem muita vibração medo no ar, a lembrança da inquisição, como exemplo, ainda é forte), que até o presente não compreende e ou classifica o mecanismo de Inteligência de maneira equivocada. A gestão da mente ainda não está esclarecida a luz da ciência humana, em relação ao comportamento da mente em seu processo de pensamento, a ciência humana estabelece padrão e classificação do resultado de uma imaginação, esteja a mente em delírio ou devaneio na sua experiência de pensar.
Na década de 80 (século XX... terráqueo), recebi a literatura do personagem T. Lobsang Rampa de como proceder para uma “viagem astral”, foram instrutivas nas minhas experiências soníferas, auxiliando a classificar minhas atividades mediúnicas entre a mente espiritual e mentes etéreas e sutis que habitam um mesmo ambiente cerebral de incontáveis neurônios em constante sinapse em múltiplas freqüências e ressonância energética. (parece complexo !, exercitem a mente compor uma harmonia musical, é isso que tanto admira os seres cósmicos em relação ao humano).
Muito tempo se passou, já adentrando no período da informática e seus sistemas de transmissão eletrônica, muitos livros e tiragens de Rampa foram comercializados e distribuídos em diversas línguas, até se descobrir que o personagem, um lama tibetano em suas palavras uma “transmigração” no escritor inglês Cyril Henry Hoskins, falecido em 1981, provável que atualmente classificariam sua literatura de “auto-ajuda” e seu modus operandis, de “canaIização” ou “psicografia”. O fato é que contribuiu na busca de minha excelência, reforçando o conceito de Abdruschin personagem que habitou a mente de Oskar Ernst Bernhart, austríaco falecido em 1941, Abdruschin alertava constantemente os humanos em se preocuparem com as palavras (conteúdo da mensagem) e não com a pessoa do autor que produziu extensa obra em alemão “Im Lichte Der Wahrheit”, traduzido para o português “Na Luz Da Verdade” – mensagem do Graal.

Um exemplo popular na cultura ocidental, a experiência antropológica de Jesus, sim cristo (não comente de Joshua / Michael, irmão de Immanuel), que propositadamente não deixou nenhum registro testemunhal, em sua época já havia pergaminhos e Joshua aprendeu a ler e escrever em três línguas aramaico, hebreu e grego, tinha uma série de “assistentes” que poderia ter feito os registros em vida e o próprio autor solicitar a providencia e revisão necessária dos textos, mesmo após sua ascensão permaneceu certo tempo entre seus apóstolos reforçando a mensagem (lembre-os que o espírito e alma são eternos) e mesmo assim os humanos converteram seus conceitos e mensagem em evangelhos classificados em uma bíblia estruturada por códigos oriundos da Torah e sua cabaIa em cor misha emoldurada pela filosofia greco-romana. Tendo como conseqüência não divulgar corretamente o aspecto e conceito de viver no amor incondicional.
Enfim, não há o bem e o mal, sou todos em um, somos todos “eu”, sou o criador, sou a criatura.

Angélica


Em minha juventude conheci uma jovem esbelta de pele clara, cabelos lisos, loiros e sedosos, olhos verdes e voz encantadora, eternizei-a em meu coração o despertar do primeiro amor. Na minha fase adulta em meio à experiência mediúnica e sensorial no contato com meu anjo da guarda, o guia que todo encarnado recebe a partir dos cinco anos de idade e que se aloja na mente e que posteriormente demonstra ser o ajustador de pensamento, nosso confidente mais intimo em relação ao nosso contato com o divino. A esse ser de maneira criativa desenvolvi a forma de Angélica, com o propósito de facilitar a comunicação em meio aos ruídos de tantos outros seres que se aproximam de mim. Neste momento peço ao leitor considerar uma licença poética ao texto, de maneira que, não se preocupe em julgar ou tentar classificar a literatura. A medida que as indagações surgirem anote, faça alguma marcação para não esquecer, a possibilidade de resposta a medida que avance na leitura é favorável, caso não satisfaça seu esclarecimento, há um endereço eletrônico disponibilizado: jcnavegador57@gmail.com
Meu aprendizado espiritual percorreu um caminho tortuoso entre a ignorância e o estúpido devaneio e não poucas ocasiões classificada de esquizofrenia seja de maneira individual ou mesmo nas aventuras com encarnados, desencarnados e seres cósmicos nesta existência. Em capítulos estarei expondo meu limitado conhecimento com base e referência epistologica com a finalidade de obter sabedoria.
Detalhe, detenho características que refletem uma linguagem de sarcasmo e ironia que irei reduzir a medida que escrevo no teclado com as duas mãos que possuo, mas com diversas mentes, assim para evitar conflitos de compreensão ao leitor, quando ocorrer manifestações de Angélica no escrito, serão aplicados chaves e o texto itálico, (você está começando bem...).

Apresentação


Esta deve ser a minha última encarnação nesta existência física após a vivência de aproximadamente 70 vidas amadurecendo e harmonizando minhas tantas vibrações, ainda não sei, o comportamento nos demais e principais campos do “eu”, o espírito, a alma, o etéreo, o astral, o energético, o emocional e sutil e os desdobramentos em suas respectivas dimensões quando ocorrer o desligamento terral no ambiente de Gaia. O propósito deste texto é registrar minha experiência psíquica disponibilizada com pouco mais de 10% do consciente e ainda restrito ao acesso do imenso conhecimento akáshico obtido após minha transformação de centelha divina há aproximadamente 14 mil anos calculado no tempo e velocidade de Gaia em relação ao sol.

O momento deste escrito corresponde ao mês de maio de 2011 no calendário gregoriano, nasci em 11 de dezembro de 1957, no calendário maia sob o auspício do Kin 142 = Vento Cristal Branco, Dedico-me com o fim de comunicar; Universalizando o alento; Selo a entrada do espírito; Com o tom cristal da cooperação; Eu sou guiado pelo poder da intemporalidade. Tendo nascido as 10h30 recebi a seguinte influência astrológica no DNA Cósmico: Sol em sagitário, Lua em leão e ascendente aquário. Este é o meu código astral, o instrumento cósmico que possuo para criar um ambiente feliz e engrandecer a vida com minha presença combinando a inteligência e o amor, resultando em boa vontade para encarar o que der e vier. O destino ouve o chamado de minha alma e provêem o caminho com milhares de circunstâncias, todas muito diferentes entre si. Acima de tudo, minha alma deseja imprimir sua marca registrada no mundo, e especialmente nos relacionamentos afetivos. Deseja oferecer fortes sentimentos, mas deseja receber muito afeto também. Boa parte de minha vivência circulei na coordenada: 23° 32' 52" S 46° 38' 09" O, o que corresponde a cidade de São Paulo, território brasileiro. No seio de uma família de comerciantes, onde mãe, avós e avôs imigrantes da cultura portuguesa brindaram-me com uma educação inicial em escola de freiras católicas e o ensino médio em uma escola pública do estado. Em meio a retaliação sócio educacional convivi em um ambiente de classe média com uma mãe umbandista e um pai Maçônico. No coração aspirava a curiosidade pelas facetas que a vida me apresentava, a vontade de viajar e um franco prazer pelas artes. Abandonei os estudos antes de concluir o ensino médio e segui uma carreira de serviços, em meio ao ambiente de conflito social, político e econômico, mas que possibilitou exercer funções criativas e atuar nas principais empresas de publicidade, comunicação e marketing no país. Neste momento do escrito com 53 anos de aventuras posso afirmar que minhas expectativas foram atingidas, fiz muita arte, viajei por muitos lugares, recebi a dádiva de uma neta, estou finalizando o curso de ensino superior em turismo, escrevi um livro em 1999 com o titulo “O Navegador – curso avançado de mídia”. Plantei e mantenho hábito de semear, tentei por diversas vezes eliminar ou reduzir o vício adquirido pela nicotina, amei muitas mulheres e mantenho o meu amor incondicional. Irei sentir saudades sim, os aromas e sabores de Gaia.
O propósito e mensagem deste escrito é alertar aos geradores da criação a responsabilidade na educação dos filhos para que este, apenas, haja possibilidade de obter a realização de seus intentos. No que tange não somente ao sistema sócio educacional, mas de fundamental importância o equilíbrio e harmonia de uma mente cósmica em um corpo semelhante à imagem de Deus.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Bíblia do Sexo


Amore,

Tudo que você me envia se encaixa, 6ªfeira passada havia reservado o dia para postagens no blog, problemas técnicos no servidor alterou meus planos, então fui fazer uma pesquisa relativa ao templo na índia (Khajuraho) e variavelmente o Kama Sutra... pensei... pensei... vou fazer uma cartilha, quando o arquivo atingiu 50 slides, fui me envolvendo, quando atingiu 100 alterei para um "tratado"... o provedor ficou o dia inteiro indisponível e acabei terminando nesta "bíblia"... que você acha... no mínimo educativo comparado com o que o MEC está distribuindo ao ensino médio...

Enviei um "exemplar" a um conhecido teólogo, que me respondeu assim...

Julião, você só pensa em sexo, porra!!!, desde o último concílio a igreja não encontra um consenso em relação a "divina trindade" e você me escreve dizendo que a oração não tem nada de selvagem ao aplicar o pai (com as mãos na bunda da menina), o espírito (com a boca nas tetas) e o santo na "piriquita" da menina!!! seu degenerado...

- comentava sobre a foto da posição de lótus...

Repliquei... melhor do que sua resposta na conversa no churrasco onde você já com 1 caixa de cerveja na cabeça me disse que a divina trindade é o resultado de três ases no pocker "comendo" os reis rainhas e valetes... e falando sobre trindade ainda mantém a questão de geometria ao triângulo corresponder a trina-divindade e o circulo a perfeição absoluta... pelo visto gostou da posição "cachorrinho"... ainda mantenho minha resposta negativa em relação a ser pastor (para mim relacionado a ovelhas) na sua paróquia...

Link para o arquivo digital (PPt)referente a bíblia do Sexo (Kama Sutra / Ananga Ranga / Tantra)
http://www.4shared.com/file/ilUzrVPR/Biblia_do_Sexo.htmlBiblia do Sexo.pptx

Angela Bismarchi fala sobre seu novo livro "A bíblia do sexo : Os meus 10 mandamentos escritos no monte de Vênus". Ela ainda comenta sobre as polêmicas cirurgias plásticas e conta como cuida da beleza.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Viação Itapemirim - histórico da cidade de Alegre/ES

Foi fundada em 4jul1953, no município de Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo e, após nove anos, de Sociedade Ltda passou a Sociedade Anônima. Nesta época, seu fundador Camilo Cola, já era veterano no ramo de transporte, pois administrava a E.T.A. – Empresa de Transportes Autos Ltda, raiz da futura Viação Itapemirim.

Ao longo destes 57 anos, a empresa diversificou seus serviços, ampliou seus negócios em segmentos diferentes, remodelou totalmente a sua frota de ônibus inovando com o Tribus, primeiro ônibus de três eixos no país e seus veículos passaram a ter uma nova cor, agora mais vibrante. A Viação Itapemirim é atuante nas ações sociais, possui projetos nos quais tem parceria com outras empresas. É a maior empresa de transporte rodoviário de passageiros do Brasil e da América Latina.

Um pouco de história no circuito de Itapemirim e Mariana surgindo a cidade de Alegre/ES http://www.alegre.es.gov.br

Estimulados pela coroa portuguesa prometendo honrarias e prêmios aos descobridores de metais preciosos, audazes bandeirantes, desde os primórdios de nossa história colonial saíram em busca das lavras de ouro. Pela rota conhecida como Caminho Velho, Fernão Dias Paes Leme, entrando pela garganta do Embaú (provavelmente Taubaté hoje) após transpor a Mantiqueira chegou ao rio das Mortes, onde fundou um arraial, hoje cidade de São João D’el Rey. As dificuldades de locomoção pelo caminho velho levaram a coroa portuguesa a autorizar a abertura de um caminho novo para as Minas. Coube ao desbravador Garcia Rodrigues Pais (filho de Fernão Dias) a incumbência de abri-lo. Iniciando-se pelo Rio de Janeiro a rota cruzava o rio Paraíba, demandando aos núcleos mineradores de Vila Rica (Ouro Preto) e Ribeirão do Carmo (Mariana) localizadas nas cabeceiras do Rio Doce. Margeando o Caminho Novo situava-se o sertão para a parte do Leste, denominados Áreas Proibidas e, assim conhecidas, por servirem de barreira natural ao contrabando do ouro.
Senhores absolutos da região que se estendia do alto Rio Doce até os vales do Rio Pomba, hordas de Botocudos atacando de emboscada à noite, com suas flechas farpadas, apavoravam o invasor. Destruíam e incendiavam povoados, matando e comendo sem piedade o sertanista que se aventurasse por seus domínios. Até a década de 30 dos 1700, o ouro foi abundante nos núcleos mineradores do alto Rio Doce; conheceram ligeiro declínio na década dos 40, decaindo francamente a partir de 1763. No inicio do Séc. XVIII, afrouxando - se a política protetora sobre as Áreas Proibidas, iniciou-se a catequese.

Em 1808 o Príncipe Regente D.João VI criou a junta Militar de Civilização dos Índios, tendo por escopo o devassamento dos rios Caratinga e Manhuaçu – bacia do Rio Doce – e rios Carangola e Muriaé na bacia do Pomba (foto à esquerda). Por carta régia de 29 de maio de 1809 foram nomeados os primeiros comandantes, em número de seis, com o posto de Alferes, agregados ao regimento de Cavalaria de Minas Gerais, para atuarem nas divisões militares que obstassem os ataques dos índios no Rio Doce (Daemon, p 210). Um desses militares foi o Alferes da Segunda divisão de Caçadores João do Monte da Fonseca. Do vale do Pomba, uma tira de selva muito estreita nas imediações de Mar de Espanha, se alargando para o Norte juntava-se à imensa floresta capixaba.
E a mata impenetrável, a estender-se por vales e montanhas cobrindo os flancos e os cumes das serras do Caparaó, Pilões, Pombal e Castelo, formando uma barreira natural ao povoamento do sul da capitania do Espírito Santo.

Em 1811, após a liberação das áreas proibidas ao comércio e ao tráfego, João do Monte da Fonseca iniciou a abertura de um picadão ligando Mariana – MG à confluência do Rio Castelo com o Itapemirim. Partindo do descoberto do Furquim (Mariana) João do Monte da Fonseca e sua gente chegou ao Rio Carangola. Pela margem direita, na distância de duas léguas, atravessaram o dito Rio independente de ponte, por ser vadiável. Media o caminho de Furquim ao Carangola a distância de 11 léguas e 15 cordas. Seguindo o mesmo rumo os desbravadores, chegaram ao Rio São João (hoje Espera Feliz ) e continuando na mesma direção atravessaram o Rio Preto (Dores do Rio Preto). Tinha a passagem do Carangola ao Rio Preto a distância de 6 léguas, 1 quarto e 30 cordas.
Continuando no mesmo rumo do nascente, na distância de 3 léguas e meia e 46 cordas, atravessaram o rio São Lourenço (rio Veado) que segundo a tradição que corre, se une ao Preto e forma o rio Cabapuana (Itabapoana). Continuando na mesma direção atravessaram um monte (serra dos Pilões) e encontraram as cabeceiras do ribeirão que foi denominado Alegre, e que faz barra com o Itapemirim, e vem do Norte. Ali foi fincado um quartel de caçadores (antigo Leite Glória). E tem a distância do rio Veado à barra do Rio Norte, (quartel dos caçadores) a medida de 5 léguas. Continuando o caminho pela direita do rio Itapemirim, passam pela barra do rio Castelo (Duas Barras) que vem do Norte, até encontrarem o caminho aberto para a Vila do Itapemirim. Em 14 de abril de 1815, o Capitão do Corpo de Pedestre da Província do Espírito Santo, Ignácio Duarte Carneiro, informou ao Governador Francisco Alberto Rubim que, no dia 1º do corrente, chegou ao Itapemirim (Vila) vindo da cidade de Mariana pela trilha feita por João do Monte da Fonseca, uma tropa com doze bestas carregada com 45 arrobas de toucinho, 40 ditas de carne seca de 18 de tabaco e fumo. Por volta de 1820, tomado pelas possibilidades de exploração das margens da estrada e utilizando o picadão aberto por João do Monte da Fonseca, chegou à região onde se encontra a cidade de Alegre uma expedição chefiada pelo capitão-mor Manoel Esteves de Lima, português, vindo de Minas Gerais à procura de terras férteis para exploração agrícola. Compunha-se de cerca de 72 pessoas, a maioria negros escravos e índios.

Em sua viagem de volta, Manuel Esteves, a partir das duas barras (Itapemirim/Castelo), foi destinando aos homens de sua bandeira as terras nas quais deveriam formar fazendas, construir e manter ranchos de apoio às tropas:
Ocupante - Fazenda - Dias de hoje
Negro Flores - Cachoeira das Flores - Jerônimo Monteiro
João Gonçalves Monteiro - Pombal/São Bartolomeu - Rive
Jerônimo Rodrigues Ardoso - São Francisco do Norte - Rio Norte/ Departamento
João Teixeira da Conceição - Alegre - Alegre
José Luiz da Silva Viana - Rio Veado - Guaçuí
Justino Maria das Dores - Jerusalém - Celina
Manoel Esteves de Lima - Papagaio/Santa Marta - Jerônimo Monteiro/Ibitirama
Alferes Antônio de Paula Mageste - Fazenda Abundância - Final do Bairro Guararema

O quartel de caçadores foi instalado na confluência do Rio Norte com o Rio Alegre (hoje, próximo ao trevo de Muniz Freire e antigo Leite Glória)
João Teixeira da Conceição construiu na margem do ribeirão, que hoje tem seu nome, um rancho para receber tropeiros que demandavam estas plagas. Derrubou matas, plantou cana, algodão, tabaco, milho, mandioca; construiu ranchos de apoio às tropas, formou o povoado. Com o falecimento de João Teixeira da Conceição, em 13 de junho de 1849, seu filho Pedro Teixeira da Conceição, herdeiro das terras circundadas pelos Rios Conceição e Alegre, vendeu-as à Misael Ferreira de Paiva e Jerônimo Rodrigues Cardoso. O Quartel dos Caçadores (onde está o Leite Parmalat hoje) deu origem ao Município e a fazenda do Conceição deu origem à Freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Alegre (depois, Nossa Senhora da Penha) e à VILA, que deu origem ao municipio de Alegre/ES.

Link para o arquivo digital(.ppt)referente ao trabalho para a disciplina Administração financeira - professor Marcelo:
http://www.4shared.com/folder/H-NKq7jZ/JcFlash.html
http://www.4shared.com/file/fMf9hLij/Itapemirim.html
Itapemirim.pptx

Dia de La RAZA - Cristovão Colombo


Cristóvão Colombo, nasceu na República de Génova, 1451 - Valladolid, 20mai1506, foi um navegador e explorador europeu, responsável por liderar a frota que alcançou o continente americano em 12 de Outubro de 1492, sob as ordens dos Reis Católicos de Espanha, no chamado descobrimento da América. Empreendeu a sua viagem através do Oceano Atlântico com o objetivo de atingir a Índia, tendo na realidade descoberto as ilhas das Caraíbas (Antilhas) e, mais tarde, a costa do Golfo do México na América Central. Seu nome em latim Christophorus Columbus e este antropónimo inspirou o nome de, pelo menos, um país, Colômbia e duas regiões da América do Norte: a Colúmbia Britânica no Canadá e o Distrito de Colúmbia nos Estados Unidos. Entretanto o Papa Alexandre VI escrevendo em latim sempre chamou ao navegador pelo nome de Christophorum Colon com significado de Membro e nunca pelo latim Columbus com significado de Pombo.

Livro de Privilégios é uma coleção de acordos entre Colombo e as coroas de Espanha em Sevilha preparado em 1502 e antes de sua última viagem à América. A compilação de documentos inclui a confirmação de 1497 os direitos de títulos e lucros concedida ao Almirante pelo Contrato 1492 de Santa Fé e aumentada em 1493 e 1494, bem como instruções de rotina e autorizações relacionados com a sua terceira viagem. Sabemos que quatro exemplares do seu livro de privilégios existiam em 1502, três escrito em pergaminho e um no papel.

Na noite de 3agos1492, Colombo partiu de Palos de la Frontera, com três navios: uma nau maior, Santa María, apelidada Gallega, e duas caravelas menores, Pinta e Santa Clara, apelidada de Niña depois de seu proprietário Juan Niño de Moguer. Eram propriedade de Juan de la Cosa e dos irmãos Pinzón (Martín Alonso e Vicente Yáñez), mas os monarcas forçaram os habitantes de Palos a contribuir para a expedição. Colombo navegou inicialmente para as ilhas Canárias, que eram propriedade da Castela, onde reabasteceu as provisões e fez reparos. Em 6 de setembro, partiu de San Sebastián de la Gomera para o que acabou por ser uma viagem de cinco semanas através do oceano. A terra foi avistada às duas horas da manhã de 12out1492, por um marinheiro chamado Rodrigo de Triana (também conhecido como Juan Rodríguez Bermejo) a bordo de Pinta. Colombo chamou a ilha (no que é agora Bahamas) San Salvador, enquanto os nativos a chamavam Guanahani.

Exatamente qual era a ilha nas Bahamas é um assunto não resolvido. As candidatas principais são Samana Cay, Plana Cays e San Salvador Island (assim chamada em 1925, na convicção de que era a San Salvador de Colombo). Os indígenas que encontrou, os lucaians, taínos ou aruaques, eram pacíficas e amigáveis. Desde a entrada em 12out1492 em seu diário, Colombo escreveu sobre eles: "Muitos dos homens que já vi têm cicatrizes em seus corpos, e quando eu fazia sinais para eles para descobrir como isso aconteceu, eles indicavam que pessoas de outras ilhas vizinhas chegavam a San Salvador para capturá-los e eles se defendiam o melhor possível. Acredito que as pessoas do continente vêm aqui para tomá-los como escravos. Devem servir como ajudantes bons e qualificados, pois eles repetem muito rapidamente o que lhes dizemos. Acho que eles podem muito facilmente ser cristãos, porque eles parecem não ter nenhuma religião. Se for do agrado de nosso Senhor, vou tomar seis deles de Suas Altezas quando eu partir, para que possam aprender a nossa língua." Observou que a falta de armamento moderno e até mesmo espadas e lanças forjadas de metal era uma vulnerabilidade tática, escrevendo: "Eu poderia conquistar a totalidade deles com 50 homens e governá-los como quisesse." Colombo também explorou a costa nordeste de Cuba, onde desembarcaram em 28 de outubro (segundo os próprios cubanos o nome é derivado da palavra Taíno, "cubanacán", significando "um lugar central"), e o litoral norte de Hispaniola, em 5 de dezembro. Aqui, o Santa Maria encalhou na manhã do natal de 1492 e teve de ser abandonado. Foi recebido pelos cacique nativo Guacanagari, que lhe deu permissão para deixar alguns de seus homens para trás. Colombo deixou 39 homens e fundou o povoado de La Navidad no local da atual Môle Saint-Nicolas, Haiti. Antes de retornar à Espanha, Colombo também sequestrou entre 10 a 25 nativos e os levou de volta com ele. Apenas sete ou oito dos índios nativos chegaram à Espanha vivos, mas eles causaram forte impressão em Sevilha.

A sua segunda viagem iniciou-se em 1493, com três naus e catorze caravelas. Nela avistou as Antilhas e abordou a Martinica. Rumou depois para o norte e alcançou Porto Rico. Foi a Hispaniola onde a pequena colônia tinha sido arrasada pelos indígenas. Tendo ali deixado outro contingente de homens, navegou para o ocidente e chegou à Jamaica. Nessa viagem fundou Isabela, atual Santo Domingo, na República Dominicana, a primeira povoação européia no continente americano.

Para a terceira viagem, partiu em 1498, com seis naus, tendo chegado à ilha da Trinidad depois de uma atribulada viagem. Rumando ao sul chegou a uma grande terra que pensou ser uma ilha, a que chamou de Gracia. Rumando ao norte chegou a Santo Domingo, onde entrou em conflito com o governador, vindo ele e o irmão a ser presos e enviados para Castela.

Na quarta viagem, saiu de Cádiz com quatro naus em 1502, propondo-se uma vez mais a chegar ao Oriente. Avistou a Jamaica e, depois de grande tempestade, chegou à Ilha de Pinos nas Honduras. Avistou depois as costas da Nicarágua, Costa Rica e Panamá. Devido ao péssimo estado das naus teve de regressar a Hispaniola, de onde voltou para Castela.

Link para o arquivo digital (.ppt), referente a data comemorativa, projeto desenvolvido a disciplina espãnol - professora Irma (UNG - Turismo)
http://www.4shared.com/document/cn5Db0G3/Dia_de_La_Raza.html

quinta-feira, 7 de abril de 2011

A Criatura.com e o Criador.org

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Procuramos demonstrar, ao longo desta pesquisa que seleciona, traduz e reconstrói narrativas históricas de autores célebres, que os fatos, situações, e dinamismos presentes nos mais diversos contextos históricos, não nos permitem concluir este estudo numa perspectiva aqui já demoradamente criticada, ou seja, a do pensamento dual, do binômio certo ou errado, do dualismo cartesiano.
Assim, gostaríamos de enfatizar algumas questões que nos parecem fundamentais para o entendimento do que se passa no atual contexto histórico que abriga “O Criador” e “Suas Criaturas”, a fim de que possamos, realmente, compreender o vertiginoso movimento que sacode nossas sociedades e os nichos privados donde surgem as Criaturas, a partir de uma “história-de-vida” de um “Criador”.
Iniciamos por chamar a atenção para o aspecto da “Mídia e sua relação com a sociedade contemporânea”: As mudanças nas práticas comunicacionais, o desenvolvimento tecnológico e a disseminação social da lógica mercantil são os novos elementos que se agregam às características atuais do capitalismo e à existência de um mercado de dimensões mundiais. As relações entre economia e cultura, no contexto da pós-modernidade, engendram modificações nos processos sociais, e comunicacionais, como nunca dantes visto. A era do “Virtual”, já se confunde com o próprio “Real”. A situação atual da indústria cultural e a presença de mensagens caracterizadas pela combinação de informação e de entretenimento começam por delinear uma nova “Zona de Criação Coletiva”, que parece não se prender aos ditames da legislação sobre os direitos autorais. Esse fato, mais que qualquer outro, demonstra o poder de mobilidade de obras, de autorias, de conhecimentos, e de informações, que atualmente ligam em rede o planeta inteiro. É possível, e, ainda, é conveniente, pararmos o “movimento histórico” que nos traz o novo e o inesperado?!
Ressaltamos as inter-relações entre “Mídia, Poder e Ética”, resgatando FOUCAULT para iluminar a questão do poder dos atuais meios de comunicação sobre a organização da sociedade contemporânea. Constatamos a dinamização e a atrofia do espaço público que acaba por repercutir nas relações objetivas e subjetivas do “Criador”, com suas “Criaturas”. As características específicas de cada meio de comunicação, na dinâmica desse processo, e a disputa pela hegemonia, através do modelo concentracionista, contribuem para a racionalização do discurso e aos limites do pensamento hegemônico. Neste contexto o direito de comunicar, e as formas democráticas de controle social, ainda são discutidos. Os limites éticos da comunicação de massa parecem avançar mais rapidamente que o Direito os possa alcançar.
Finalmente, procuramos demonstrar como a “Economia da Informação”, na sociedade contemporânea, através do impacto econômico das revoluções tecnológicas, criou as contradições atuais da economia dos bens informacionais e imateriais. Estas, por sua vez, geraram monopólios de bens simbólicos e culturais, através de técnicas de aprisionamento, de feedback, etc., em um contexto informacional e global. Os novos aspectos “regulatórios” da Economia da Informação e do Conhecimento (patentes e copyright), entretanto, vêm se deparando com uma feroz vertente de competitividade em busca da eficácia econômica das práticas colaborativas.
Este é o cenário onde encontramos, hoje, o “Criador” e a “Criatura”. Quem ganha e quem perde com isso? “Esqueça essa história de querer entender tudo. Em vez disso: Viva! Em vez disso: Divirta-se! Não analise: Celebre!”.
A questão mais importante não se resume a ganhos, nem às perdas... Mais apropriada a reflexão de Mario Quintana, parodiando Lavoisier, ao descobrir que lhe haviam roubado a carteira: “nada se perde, tudo muda de dono”. A singeleza e simplicidade de sua “síntese” conseguem aqui traduzir nossa percepção sobre o momento e o movimento atuais. Há dinâmicas presentes em todos os tempos históricos que escapam ao nosso controle. Não devemos esquecer que os tempos históricos se complementam ou se conflitam. A famosa crise da modernidade convive com a da pós-modernidade. Nem tudo está definitivamente perdido, ou mesmo deixando de ter importância. É inegável, porém, que temos que procurar outras maneiras de analisar o mundo humano e ter um olhar mais crítico diante das verdades modernas (REZENDE, 2004).
Embora esteja configurada a sociedade do espetáculo, e da banalização da violência, contraditoriamente também está sendo consolidada a sociedade rica na produção de conhecimentos. Ultrapassamos muitos impasses, mas a sociedade globalizada não consegue viver sem drogas e depressões. Caímos num consumismo sem limites, sem uma socialização que possa diminuir as imensas diferenças sociais. Passamos por inquietudes que podem trazer soluções sociais e políticas que levem a práticas menos individualistas. Não há desenganos definitivos, nem tampouco o fim da história. As possibilidades de mudança continuam abertas, os paradigmas não são verdades absolutas, a história nunca deixou de ser uma invenção humana, como também o projeto de autonomia não morreu, é válido para construir-se uma perspectiva mais igualitária e uma sociedade não infantilizada pelos brinquedos eletrônicos, pelo onipresente fetiche das mercadorias. Ainda há espaço de luta para salvar-se da insanidade mental ou do culto fundamentalista das riquezas materiais (REZENDE, 2004).
No mundo de tantas diversidades, a questão da solidão ganha territórios imensos. Hannah Arendt já apontava para os limites da expansão tecnológica, no seu livro “Entre o passado e o Presente”, que levaria o ser humano a conviver com uma solidão destruidora diante da massificação constante dos valores. Criamos a cultura, estamos cercados dos nossos produtos, somos criador e criatura, mas mergulhamos numa relação coisificante (AMORFA) com os nossos inventos.
No mundo da cultura, parecemos seres estranhos, sem intimidades com o que criamos, como vítimas dos mecanismos transferências que dominam a mídia, no reino do Big Brother (REZENDE, 2004). Portanto, o exercício da crítica se perdeu, parece ser monopólio de alguns iluminados pela arrogância de um tipo de saber considerado científico.
Melhor seria, então, resguardar-se o sentido do “sagrado” que ainda não se extinguiu das Artes e das relações entre quem cria e é criado. São esses “nichos” que preservam aqueles elementos que, em essência, são significativos na busca espiritual do homem, baseando-se não apenas na compreensão intelectual, mas sim na sua própria experiência existencial.
Como bem salienta Castoriadis, nos seis volumes das Encruzilhadas do Labirinto, o histórico e o social estão entrelaçados, a manutenção desse vínculo move a cultura e fortalece a nossa capacidade de compreender a dimensão do mundo.
No que, lhe complementa, REZENDE (2004), “Não é possível a história sem a construção do diferente, sem um projeto que nos arranque da passividade e do conformismo, sem a visão elucidativa da conjugação de todos os tempos, sem privilegiar o passado, nem o futuro, mas circulando no tempo mágico do presente, o grande cais onde desembarcamos todas nossa vivência, amigáveis ou não”.

Link para a Tese de conclusão de curso Latu Senso pela Universidade Santa Cecília - Unisanta:
http://www.4shared.com/file/Ph81dFKO/O_Criadorcom_e_a_Criaturaorg.html

RADIO JUBA FMe (Freqüência Musical espiritual)

É certo que o futuro nos reserva a substituição da transmissão analógica pela digital, seja a cabo ou wirelles, enfim a polêmica do momento o quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha?
Mais do que um ser passivo telespectador, ouvinte e leitor em uma via única de entretenimento e informação, queremos ser ativo usuário, mostra-nos a crescente penetração das novas tecnologias em nosso cotidiano, breve tendência que se converte em massa critica e relevante.
Os papéis se inverte no cenário comensal, agora são os meios de comunicação que tornam-se passivos, pesquisando uma nova identidade que possibilite agregar e manter a empatia de público, dois imensos degraus a serem conquistados, serão atributos a pretensão de usufruir do antigo modelo de negócio no mercado publicitário.

Atualmente há dois fatores polêmicos, a preservação do direito autoral e compreender o "trade" da pirataria, estes dois fatores permeiam a configuração do que poderá ser o futuro das mídias.
Sobre as questões acima, não tenho a pretensão de julgar o que é bom ou ruim e para quem, apenas observo na questão do direito autoral sobre a claúsula em vigor que orienta a produção artística após 100 anos de licença entrar no "comércio" denominado DOMINIO PÚBLICO. Foi através deste artifício que meios de comunicação a exemplo de um dos maiores canais de entretenimento no mundo, o grupo Walt Disney, obtiveram o reconhecido e competente sucesso empresarial. Um alerta para a produção artística brasileira, estudem datas e quantidades de lançamentos das principais obras literárias no início do século passado, caso permaneça a regra dominio público, teremos muito entretenimento de boa qualidade nos próximos anos.

Nestes tempos quânticos percebemos que a sobrevivência financeira aumenta a velocidade de acordos, somente agora temos acesso as produções do Mazzaropi ou Monteiro Lobato, devido a contemplação dos respectivos herdeiros, vejo com graça a criatividade passiva e mal usufruida, como exemplo dos personagens de Mazzaropi em contraponto com o Jeca Tatu. Mais graça, a banda Legião Urbana agregar em uma de suas músicas a carta cristã, tendo a posteriori o lider da banda desaparecido... quem recebe e o que, por você ou eu ouvir tão bela música e interpretação!

A questão da pirataria, ainda não entendi quem "perde", o governo, o empresário, na graça de viver assisto o sucesso que obteve na bilheteria dos cinemas e futuramente no direito de transmissão que está sendo disputado com lances milionários pelos canais de televisão analógico a produção TROPA DE ELITE, enfim, mais do que aprendizado, estamos ampliando a compreensão do que nos aguarda a mídia do futuro.

Recentemente fui assistir a uma peça de teatro, aguardando apresentação, a platéia assistia em um painel suspenso no meio do palco a exibição de um site on line, outro exemplo, após anos tentando obter a graça de uma gráfica ou editora a publicação de um livro, sem sucesso na empreitada, sem patrocinador, montei meu blog de maneira gratuita, de quebra, na vitrine digital disponibilizo meu farto banco de imagens. Não tenho a menor idéia se esse meio de comunicação me trará algum benefício financeiro, o certo e que minhas idéias estão no ar, no cosmos. Já penso em traduzir minhas peças artísticas, sem custo de intermediário, apenas com softwares livres, no sentido de potencializar minha oferta para outras quantidades comunitárias, só o mandarim é coisa de 1/5 da população da terra.

Mas e a tal Rádio Juba FM, nada mais é do que uma idéia no futuro cenário da comunicação sem a transmissão analógica, proposta de um meio de comunicação usufruindo da tecnologia digital e pós "trauma" dos direitos. A percepção contemporanea me apresenta a circunstância de algumas emissoras mantendo (cada dia com mais custo e trabalho criativo / operacional) recepcionadas muitas pessoas (audiência) na sua programação. Estudo muito o comportamento das pessoas (faz parte do meu trabalho de Hunter Cool) e verifico alguns nuances que alinho com a condição socio-economica do individuo, assim temos: públicos;
Cativo = acomodado + na classe de alto poder aquisito (estabelizado em 2025) e faixa etária madura ( massa da população em 2025).
Neutro = ligado + na classe do marketing de acesso, digo a classe marginal (no que trata consumo capital)
Cyberman e Ciberwomen = crianças / adolescentes e jovens em matéria e espírito.

A Rádio Juba FM está sendo desenhada para o público Ciberhuman, com a tecnologia digital estará montando a programação ao sabor do gosto popular, definindo "popular" locais que poderão ter a audição e exibição permissionada com quantidades de público acima de 5 pessoas... em qualquer parte do planeta.

Modelo de negócio:
1-) Comercialização e montagem de equipamentos e acessórios de software, autofalantes personalizados, fios, etc.
2-) Publicidade, mídia e produção.
3-) Audição ou apresentação de vídeo permissionada, inclusive peças artísticas de clientes do gestor do estabelecimento que terá livre acesso ao roteiro de programação. - Mesmo que seja apenas para som ambiente.

Concernente a questão no sucesso da programação e principal atributo: bom gosto, assunto que não se discute, ainda recordo a dificuldade que tinha em ouvir minhas músicas prediletas atraves dos meios de transmissão analógica isso ainda nas décadas de 70 a 90, para ouvir algo da banda Pink Floyd, eu tinha que adquirir o LP por um alto valor e "piratear" em fitas cassetes aos amigos menos afortunados, ou mesmo ouvir dentro do automóvel.

O Porquinho cantor do JUBA - O teste

Se você ler o resultado antes vai ser influenciado e perderá toda a graça. Pegue uma folha em branco e desenhe um porquinho. Não pode continuar até que... faça o desenho.

“JÁ DESENHOU, TEM CERTEZA?” - Agora vem o interessante... O porquinho serve como um teste de personalidade baseado na pessoa que o desenha.

Se o porquinho foi desenhado:
Na parte superior do papel: Você é positivo e otimista.
No centro: você é realista.
Na parte de baixo: pessimista e com tendência a conduta negativa. ”.

Se está olhando para a esquerda, você acredita em tradição, é amigável e lembra de datas com facilidade aniversários, aniversários de casamento, de namoro, de noivado...

Se está olhando para a direita, você é inovador e ativo mas não tem um forte sentido da família nem dá importância às datas importantes.

Se olha para frente, na sua direção, você é direto, e gosta de ser o advogado do diabo e não tem medo de enfrentar.

Se você colocou muitos detalhes, você é analítico, paciente e desconfiado.

Se não tem muitos detalhes você é emotivo e ingenuo, não é muito metódico e se arrisca muito.”

Se você desenhou menos de 4 patas, você é inseguro, ou está vivendo um período de grandes mudanças na sua vida.

Se você desenhou as 4 patas, você é seguro, e obstinado e você se apega muito aos seus ideais.

Se desenhou mais de 4 patas, você é um idiota.

O tamanho das orelhas, indica como você é bom escutando aos demais. Quanto maiores, melhor...

O comprimento do rabinho indica a QUALIDADE da vida sexual que você está tendo...(outra vez, quanto maior, melhor...)

OK, quem não desenhou o rabinho? E não vale repetir o teste!

Link para o arquivo digital (.PPT)do porquinho trovador fazendo sucesso nos botecos...
http://www.4shared.com/document/XMIhDbcr/Pernil_Trovador.html

Entrevista com Jcnavegador


Olá Júlio, beleza?

Bom, aqui vão as perguntas que gostaria de fazer, a título de Entrevista mesmo. Vamos lá:

1) Júlio, na sua opinião, qual o motivo da Publicidade brasileira não explorar as Revistas em Quadrinhos Marvel e DC como veículo de comunicação?

- A questão é abrangente, HQs da Marvel e DC (que e um desdobramento da Marvel americana) iniciaram sua distribuição de títulos no Brasil através da editora Abril, revolucionando o genêro e conceito de revista em quadrinhos destinado ao público infanto-juvenil e adulto.

As verbas de propaganda no Brasil, em grande parte, são administradas por agências de publicidade, onde, nos seus departamentos de mídia orienta investimentos sustentados pelos controles de tiragem e circulação das revistas (www.ivc.org.br).

Os departamentos de marketing avaliam as sugestões de mídia de suas respectivas agências, aprovando ou não a proposta publicitária. Os investimentos são analisados e ponderados com argumentações nos mais diversos tratamentos, senso cultural da empresa, conceitos e pré-conceitos da direção da empresa podem refletir como resposta negativa, mesmo que a defesa de mídia esteja bem planejada com a indicação do público-alvo da campanha concentrar-se como leitores dos títulos de HQs.

2) Quais seriam os principais anunciantes que poderiam investir nessa mídia?

- Se mantém como princípio básico no planejamento de mídia a orientação de aplicar publicidade em meios de comunicação e respectivo conteúdo que esteja sendo acessado pelo público-alvo da campanha publicitária.

Desta maneira, pegando como exemplo um título de HQs que detenha em seu público leitor, pessoas do sexo masculino, na classe social ABC, na faixa etária de 15 a 25 anos; Todo o anunciante que tenha um produto ou serviço direcionado para este target (público-alvo), deve considerar o destino publicitário com o proposito de potencializar e converter os leitores em consumidores de seus produtos e serviços.

3) Você como profissional de Mídia, em algum momento já cogitou a possibilidade de anunciar nas Revistas Marvel e DC?

- Em minha carreira profissional tenho diversas oportunidades em desenvolver exercícios e proposta de mídia com recomendação a aplicar publicidade na mídia impressa, genêro HQs, em muitas ocasiões argumentando como oportunidade da mensagem atingir ao público-alvo determinado pela campanha através de um meio e formato não explorado pela concorrência, potencializando e facilitando o proposito de converter leitores em consumidores da marca, produto ou serviço.

Como Case; Apresentei a empresa Monark, bicicletas, década de 90 com o lançamento da bicicleta da Xuxa a participação de anúncios na posição de segunda-capa da revista da Xuxa, HQ infantil, editado pela editora Globo, em diversas edições mensais, como condição de negociação com a editora (que não tem nenhuma relação com o licenciamento da marca Xuxa para bicicletas) um reparte de milhares de impressos de cada edição, assim obtive material promocional "subsidiado" que foi distribuidos pela rede de varejo, o material promocional oriundo da sugestão de mídia manteve o mesmo padrão de qualidade e técnica do serviço gráfico, ou seja, em papel couchet com brilho, de maior gramatura, diferente do miolo convencional das revistas HQ´s. Resumindo, a expectativa de produção de 15 mil unidades mensais por um período de 6 a 8 meses foi largamente ultrapassado, atingindo um total em vendas em mais de 300 mil unidades. Ressaltando que os investimentos em publicidade foram concentrados em mídia HQ´s infantil.

4) Do ponto-de-vista editorial, a inclusão de anúncios publicitários prejudicaria o leitor de alguma forma?

Como curiosidade, ilustro meus exercícios de mídia calculando o preço comercial de capa da revista / título, multiplicando pela tiragem da edição em estudo (valor que é financiado pela editora junto a gráfica) e comparo com o custo sugerido para os diversos formatos publicitários na tabela de preços de mídia, verificando a expectativa de faturamento comercial que a editora estima, o percentual de participação da publicidade oscila entre 15% a 30% da receita gerada na circulação do título.

A percepção do leitor em relação ao anúncio está atrelada a pertinência da mensagem e criatividade.

5) E do ponto-de-vista comercial e financeiro, existe a possibilidade dos anúncios ajudarem as editoras a reduzir os custos de produção e, desta forma, investir mais na qualidade ou redução de preço dos títulos?

A gestão da impressão e circulação de mídia impressa - revista, de maneira geral em cenário capitalista, agrega todos os fatores inerentes a produção. A qualidade do conteúdo está relacionado ao talento do artista, um exemplo, o famoso quadro de Gioconda, atualmente tem seu valor agregado a alguns fatores, como ter sido pintado por Leonardo da Vinci, mas a base de sustentação de sua "mídia-obra" é uma simples tela, como a que encontramos em qualquer casa do genêro.

São essas Júlio, algumas você já me respondeu em nossas conversas, mas perguntei novamente pra deixar registrado sua opinião.

Me passa por favor seu nome e sobrenome, além de sua formação pra que eu possa anexar na Entrevista.

Abraços e obrigado!

Quarta-feira eu falo pessoalmente com você. (bruno.genuino@terra.com.br)

Sonhos de Liberdade - setembro77


Fechei atrás de mim a porta do inferno mundo em que vivemos sob o manto da desgraça, construído por uma população funesta. Sem me virar desci degraus de infelicidade até a macia relva de um extenso jardim que explodia em cor a minha frente, atordoado e nú iniciei o passeio exploratório seguindo uma trilha que aos olhos tinha em seu destino um horizonte belo e desconhecido, por todos os cantos somente avistava a perfeição da mãe natureza, estava no paraíso?

Um bem estar se apoderá do meu ser, meu corpo sem pudor estava leve flutuando no curso da brisa, para me controlar neste voo magico imaginei duas grandes asas de penas brancas, e como por encanto brotaram de minhas costas a imaginação, asas e braços se fundiram numa só peça que esforcei para alcançar o alto daquele céu límpido em tons de azul e alaranjado, voei por todos os espaços que encontrava admirando toda a natureza que vivia em paz e harmonia colorido pelas flores silvestres.

Da mais alta montanha que encontrei avistava uma cachoeira sem fim, a queda d’água terminava num vapor de nuvens que terminava numa rega de chuva nos bosques abaixo de onde nascia um riacho que seguia para o horizonte crescendo como um rio onde saltavam peixes coloridos, em instantâneos assistia frondosas árvores desfolhando-se e gerando frutos como uma brincadeira de fazer estações de climas rápidos como o olhar, sempre numa primavera infinita, a cornucópia de abundância e prosperidade se dividia em alimento aos pássaros e animais que ali vivem.

Reinava neste paraíso um sol principesco que mantinha seus raios de luz em todos os cantos, luz-vida, ao saciar-me de toda a beleza daquele mundo senti meu corpo se transformar em energia, irradiando luz pelos poros que sumiam com a irradiação, projectava raios como um arco-íris em tons de amarelo, vermelho, neste momento distinguia apenas o cérebro que permanecia no centro da bola de luz que eu estava me transformando, sentindo-me um gerador esquentava os raios que emitia, ficando mais leve e brincava com a sensibilidade alterando a cor dos raios.

Fiquei brincando comigo mesmo nesta nova forma e deixei-me levar até a cúpula que separava o céu do espaço pontilhado por estrelas e planetas num fundo azul escuro segui em direção as estrelas mais próximas mantendo contato na troca de brilho que entre cortavam-se com meteoritos, formando constelações que cresciam umas as outras.

Em velocidade de tempo inimaginável me preenchi até as barreiras do espaço que terminavam numa cortina de gazes azuis que dançam fumaças brancas até onde podia chegar se avistar, a minha curiosidade foi dirimindo e voltei ao meu paraíso passando novamente pelas estrelas que brilhavam mais e mais pela troca de calor, de volta ao lar descansei no lugar mais alto da montanha e descansei, dormi na paz de espírito e sonhei.

Link para arquivos digital (.PPTx)de imagens na cidade de Fátima - Portugal
http://www.4shared.com/file/MMhUTNcZ/Portugal_Fatima.html